Buscar
  • Luciano Ducci

Paranavaí vai ganhar centro para tratamento de autistas

As obras têm previsão de início em 2021, com recursos destinados à cidade pelo deputado federal Luciano Ducci.



O município de Paranavaí recebeu uma grande notícia nesta sexta-feira: a construção do Centro de Atendimento Especial para Crianças do TEA- transtorno do espectro autista.

A conquista foi anunciada pelo prefeito KIQ, com a presença da Promotora Dra. Márcia F. Rocha de Pauli, da representante do conselho local de saúde, Sônia Botini, de secretários e servidores municipais, familiares de crianças autistas e de Leoni Dal-Prá, representando a equipe do deputado federal Luciano Ducci, responsável pela emenda que vai garantir a construção do espaço.

“Paranavaí vai contar com um equipamento extremamente importante, para atendimento exclusivo de crianças com transtorno do espectro autista. Essa é uma causa na qual trabalhamos há um bom tempo. Fico feliz em saber que, em breve, as famílias de Paranavaí vão poder contar com um equipamento completo que vai garantir qualidade de vida a essas crianças e às suas famílias”, disse o deputado federal Luciano Ducci.


O projeto terá 526 m² de área construída e investimento de cerca de R$ 800 mil. As obras estão previstas para iniciar em meados de 2021. O município escolheu um terreno nas proximidades do ginásio Noroestão. “A clínica de apoio é um serviço de saúde. Lá, teremos equipe multidisciplinar que será treinada para atendimentos especializados em autismo. Isso é uma conquista sem precedentes”, ressaltou o prefeito KIQ.

A previsão é de que sejam feitos 150 atendimentos por semana. Mas, como explica a secretaria de saúde de Paranavaí, Andreia Villar, o trabalho vai respeitar a necessidade de cada um. “O atendimento ao autista tem um planejamento personalizado, necessidades especiais e a frequência vai variar de acordo com a necessidade dos pacientes, dentro da nossa capacidade”.

Para as mães, o novo centro significa um apoio importante na luta diária pela qualidade de vida dos filhos autistas. Cristina Imbriani, mãe do

Pedro Henrique, esteve presente ao anúncio. Hoje, ela busca atendimento no CAPS,e atendimento fonoaudiólogo particular, agora comemora a tão esperada novidade. “Para nós, mães, que temos que procurar atendimento em diversos locais, é uma alegria ver concretizado este projeto. Gratidão é o que eu sinto hoje”, comemora Cristina.

O município será responsável pelos profissionais e pela manutenção do serviço. O centro terá uma equipe composta por psicólogo, fonoaudiólogo, pediatra, fisioterapeuta, nutricionista, assistente social, e apoio administrativo.

2,075 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram