Buscar
  • Luciano Ducci

Câncer de mama: a prevenção não pode esperar

Diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento


Outubro é o mês marcado pela prevenção ao câncer de mama. Porém, não é novidade que com a pandemia de Covid-19 a rotina de todos foi alterada, inclusive a de cuidados com a saúde.

A preocupação com o vírus e o medo da contaminação fizeram com que os cuidados com outras doenças fossem deixados de lado. É o caso dos atrasos nos diagnósticos de câncer de mama, que se tornou o tumor mais frequente do mundo, ultrapassando o câncer de pulmão, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Ainda assim, uma pesquisa feita pela Rede Brasileira de Pesquisa em Câncer de Mama mostra que, de janeiro a julho de 2020, o número de mamografias caiu 45% em comparação com o mesmo período de 2019.

O Instituto Nacional do Câncer estima que, em 2021, o Brasil terá 66 mil novos casos e 18 mil mortes. Além do autoexame e do acompanhamento médico, a mudança de hábitos é fundamental na prevenção da doença.

“Adotar uma alimentação balanceada, a prática de exercícios físicos e a redução do consumo de açúcar e álcool são essenciais. Um estilo de vida saudável faz toda a diferença quando falamos de um problema tão sério como o câncer”, orienta o médico e deputado federal Luciano Ducci. O parlamentar ressalta, ainda, a importância dos exames para que o diagnóstico seja feito o quanto antes.

“Infelizmente, muitos casos são identificados já em estado avançado. O nosso alerta é para que a mulheres façam o autoexame e as consultas com frequência. Os exames podem ser feitos pelo SUS de forma gratuita. Agora, com o avanço da vacinação, é muito importante que estes cuidados sejam retomados o mais rápido possível”, finaliza.

16 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram